Conceitos que valem por aqui - Parte 1

 

As pessoas não se odeiam, elas apenas pensam de forma diferente.

Uma borboleta não morre, ela cansa de passear e volta a ser flor.

Os animais, quando partem, vão nos esperar em um lugar melhor.

As pessoas não sofrem, elas lavam a alma através das lágrimas.

Os amigos imaginários não são imaginários. Eles existem mesmo (até os monstros roxos com bolinhas amarelas). Mas eles se escondem de pessoas que não entenderiam...

A única utilidade do dinheiro é brincar de banco imobiliário.

A única regra necessária é respeito.

A distância é imaginária.

As diferenças são um padrão. Afinal, que graça teria se fossemos todos iguais?



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




E agora?

 

A poeirinha se apaixonou pelo grão de polén. Viajavam juntos numa brisa quando se conheceram. Dia e noite ela se pergunta: E agora?



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




Ipês

 

Em um voo de poucos segundos, a flor escorrega cortando o ar para um pouso suave. O ipê está ficando carequinha.



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




Um dia especial

 

[Desenho tosquinho feito por mim e colorido no paint :P ]


De tão leve que me sinto, às vezes penso que posso voar. Pego carona no vento e viajo com os grãos de poeira e pólen.

Todos buscam por algo. Eu busco por vida. Deitada em uma nuvem, vejo estrelas que ofuscam com seu brilho. Vejo mais nuvens despreocupadas passeando. Vejo o tempo e o espaço mudarem de cor, as cores mudarem de tom e os tons se intercalarem formando uma sinfonia em uma aquarela gigante. Posso ouvir a melodia...

De tão leve que me sinto, vou para longe. Pego em sua mão e o trago pro nosso mundinho para não mais te deixar sair. A sinfonia muda a cada sentimento que explode. As cores se misturam, as nuvens se espalham, o vento é apenas uma brisa. É quando nada mais importa. É quando tudo lá fora deixa de existir.

[Parabéns, Cariño:) ]



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




Kiss Me

 

Por gostar da música, por querer repetir sua letra com ele, pela ansiedade que me consome e por estar com saudade do nosso mundinho. :)



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




Vaidade


O lago e o céu se misturaram em um único tom de azul. É o espelho da nuvem vaidosa.



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




Por um momento...

 

Às vezes precisamos nos afastar um pouco de tudo. Talvez por isso tanto tempo longe do meu recanto. E é tudo que tenho a dizer sobre todo esse período :)

 

Música: Elephant Gun - Beirut

 



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




Ilha

 

Às vezes, gosto de imaginar que sou uma ilha. Fico parada, cercada de silêncio, esperando pelo tudo e pelo nada. Uma ilha deserta, dessas que as pessoas gostam de imaginar o que levariam, caso fosse a uma. Vivendo dias de tempestade, conversando comigo mesma e até reclamando de algumas coisas. Sentindo falta de companhia, mas conformada com a situação. Cantarolando para dentro, pensando e vendo os dias passarem, ouvindo o som do silêncio... Talvez, no final das contas, eu não seja tão diferente assim de uma ilha. Pessoas têm andado sozinhas. Vivemos em um planeta habitado por ilhas.

O que será que as pessoas trariam, caso viessem até mim?


Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




O dia começou

 


O sol entrou pela janela e a sensação de manhã invadiu o quarto, hora de acordar. Ainda me restam alguns minutos e não preciso ter pressa. Deito a cabeça novamente no travesseiro e ouço. A música veio dizer bom dia.



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |




(...)

 

...aí, eu lembro de tudo que já aconteceu, lembro pelo que já passei e pelo que eu ainda passo por vezes. Imagino o mundo que criei como um refúgio nos momentos de dor. Mesmo que eu desperte do meu transe necessário e caia de cara na realidade, lembro que tenho uma câmera com a qual eu posso moldar o mundo em que vivo e transformá-lo nesse mundinho perfeito. Lembro também que tenho e sempre terei a música como companheira e que não importa o que eu faça ou diga, ela nunca me abandonará. E é no conforto desse mundo imaginário que tento sobreviver. É onde estou agora.



Escrito por Jay |   | Enviar texto | |


| página principal | ver mensagens anteriores |




Gosto de conversar com a Meg e com a Agata. Vivo pagando por minha indecisão, então decidi não decidir mais nada. Brinco de tirar fotos, mas minha câmera anda meio cansada, tadinha. Não como carne, não gosto de pensar que no meu prato tem pedaços de um bichinho que foi morto sem chances de defesa, deixando esposa e filhos ou, no caso das galinhas, marido e filhos.



Você jamais conseguirá entender uma música se não senti-la ao invés de simplesmente ouvi-la. Uma música de verdade não é feita apenas para os ouvidos, é feita para a alma.





Visite: Meu artesanato



Visite: Menininhas



Rabiscos soltos



Tirinha da semana: Marcus Aurelius Antonius
Música: Alan Silvestri
Fotos no blogue: Jay
Textos: Jay







Brincando de tirar fotos




















_____________________________

_____________________________

O que é isto?
_____________________________

_____________________________